sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Aparelho Bucal melhora a Respiração e o Sono, e estes o Aprendizado, e até Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDA/H).

Bruxismo infantil e os maxilares podem interferir na Respiração, Sono se relaciona com a qualidade do Aprendizado, assim deve receber tratamento precoce desde a idade pré-escolar, escolar, na criança e adolescência até a idade adulta.

OBS.: *Quanto antes a criança for tratada, menor o tempo de tratamento e maiores serão os ganhos da respiração, de crescimento e saúde geral, cerebral e aprendizado devido a respiração e sono eficiente ligado aos maxilares.




Aparelhos Bucais ampliam os maxilares e as vias aéreas respiratórias da criança, a qual terá mais oxigenação cerebral que influi na inteligência.

A prevenção e o tratamento desses distúrbios respiratórios são feitos com aparelhos Bucais indicados pela odontologia do sono, precocemente em crianças desde os “dentes de leite” nos prés escolares dos dois anos ou mais.




*Aceitáveis pelas crianças normalmente na nossa clínica, e usado SOMENTE, quando realmente necessário para saúde da criança, por isto nosso trabalho SEMPRE em equipe médica com RESPEITO a criança e ao procedimento necessário.

Em alguns casos severos o médico pediatra já encaminha as crianças com atresias das vias aéreas respiratórias ao otorrinopediatra para avaliar a necessidade da indicação cirurgica das amígdalas, adenóides, e ao cirurgião dentista do Respirador Bucal para ampliar os maxilares.
Estes tratamentos podem incluir os aparelhos bucais expansores dos maxilares, que certamente no diagnóstico radiográfico odontológico mostrará a necessidade do tratamento odontológico ligado a ampliar em conjunto as vias aéreas respiratórias da criança, como é feito em saúde pública na Finlândia desde 2002 e preconizado por pesquisadores internacionais como Paolla Pirelli da Itália, e Albertini na tese de mestrado da FCM Unicamp, entre outros atuantes em pesquisas, tratamentos do Bruxismo, Ronco e apnéia obstrutiva na infância, quando ainda dá para corrigir a parte anatômica orofacial.


Diagnósticos na pediatria, otorrinopediatria e na odontologia do Respirador Bucal:
A Odontologia dará ênfâse para a prevenção com Expansão dos Maxilares, ajustes dentais, pistas diretas de Planas, com resinas diretas nos dentes de “ leite”.











Piracicaba tem médicos atualizados que de rotina encaminham para o tratamento odontológico do Sono e valorizam a prevenção, e os tratamentos dos Distúrbios obstrutivos respiratórios do Sono, que geral a dificuldade de atenção e até sintomas de hiperatividade ligados a respiração Bucal.



O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade afeta de 3 a 5% das crianças em idade escolar, (American Psychiatric Association, 1994) sendo sua etiologia ainda controversa.







A literatura mostra tratamentos eficazes do Respirador Bucal com aparelhos expansores dos maxilares, tratamento cirurgicos médicos que mostram eficácia na tratamento do Respirador Bucal e TDA/H que oxigenará o cérebro para trabalhar de forma mais efetiva e saudável.

Posição deitada e as obstruções da passagem do ar:
A prevalência em meninos é maior que em meninas, na proporção de 9:1. Estas crianças apresentam várias características de respiração bucal, que prejudicam o crescimento orofacial, a oclusão dentária. A qualidade da respiração e estágios do sono influem na qualidade do humor, atenção, aprendizado e memorização.





*Movimentações noturnas Não é normal a criança domir de boca aberta, babar dormindo, ranger os dentes, roncar, falar à noite, ter refluxo gastroesofágico, transpirar na cabeça e no tórax, sofrer de enurese noturna (fazer xixi na cama até 7 ou 8 anos ou mais), nem movimentar as pernas durante o sono, ou agitar as pernas e mãos durante o dia. Os problemas como a rinite alérgica crônica e amigdalites são o caos da respiração. Que prejudica o crescimento dos maxilares, assim pode faltar espaço para a respiração na boca logo atrás da língua, quando esta pode fragmentar a respiração.


"Como a criança não consegue respirar de forma eficiente, ela tem um sono agitado e fragmentado! Apnéia Obstrutiva do Sono
O Bruxismo faz tocar dente com dente e em conjunto leva a mandibula e a língua para frente, para deixar o ar passar atra´s da língua.
Aparelhos bucais para Bruxismo, Ronco e Apnéia do Sono Infantil e adulto

Os movimentos orofaciais acontecem devido a descontinuidade da respiração e a criança pode ainda sofrer com pesadelos e acordar gritando, no caso do Bruxismo ligado a dificuldade de respiração durante o sono. O Bruxismo ou ranger dental
O bruxismo pode ajudar no avanço da mandibula e ajudar na respiração com os movimentos, assim dimuinuir a dificuldade de respirar durante o sono, e a respiração bucal pode ser percebida desde o nascimento pelos pais ou aparecer em qualquer idade, sendo o ranger dental um fator que faz com que a criança tenha um sono cansativo e não reparador.

O Bruxismo e a Respiração bucal pode estar associada à agitações do sono no pré escolar, e mais tarde pode ser agravado as atresais dos maxilares na idade escolar e poderá receber o diagnostico do Transtorno de Déficit de Aternção e Hiperatividade (TDA/H), que na verdade será um sintoma da respiração bucal, e dos distúrbios que tb geral falta de atenção e hiperatividade, que deve ter o diagnóstico do otorrinopediatra e da Odontologia do Bruxismo, ronco e Sono que prejudica a atenção e o aprendizado nas crianças, sendo inicialmente no pré escolar um problema familiar e depois no escolar um problema escolar e social.

Este artigo foi gentilmente cedido por:
Dra Rosana Albertini
Cir Dentista FOP Unicamp
Mestre em Saúde da Criança e Adolescente - FCM Unicamp
Grupo Pesquisa Avançada em medicina do Sono HC USP SP

Veremos a seguir:
Bruxismo , Ronco e Apnéia Obstrutiva do Sono e os Distúrbios associados durante o sono para os pais verificarem a necessidade de levar ao tratamento com a odontologia do Respirador Bucal.

6 comentários:

tavares disse...

Excelente trabalho. Hoje (25/06/10) escutei pela rádio Educativa FM de Piracicaba a entrevista desta Dra. e achei algo muito bom para ser divulgado. Que bom que já existe profissionais preocupados com este tipo de problema, que, conforme relata-se no artigo e na entrevista, se não for tratado desde o início pode acarretar sérios problemas de saúde que se extenderão pela vida adulta da criança.

marluce disse...

Muito bom ter achado esse trabalho , queria saber mais o trabalho desenvolvido, sou dentista e trabalho com respiradores bucais há 15 anos

rsmiranda disse...

Tem um selo pra vc em meu blog. Espero que goste, beijinhos!

A Verdade Verdadeira disse...

Oi. Amei o seu artigo. parabéns

Rui Amílcar Freitas disse...

Muito bom o artigo. PArabéns

Adryan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.